Colunistas

“O Coração Azul da Terra”

 

LIGIA MARIA MUSSOLINO CAMARGO

[email protected]

Meu desejo de abordar temas mais amenos e suaves esvaiu-se, quando li uma reportagem que, infelizmente, faz parte da realidade do mundo atual. Uma baleia foi achada morta, na Tailândia país da Ásia, e foram encontrados 80 sacos plásticos entalados em seu estômago; e não era uma baleia grande, era um animal, como um golfinho pequeno.
O descuido do ser humano para com a natureza é algo estarrecedor e infelizmente ocorre no mundo todo. O homem, capaz de tantos prodígios, não consegue viver bem consigo mesmo, nem com seus vizinhos e muito menos com a Natureza.
Nesse mês de junho ocorreram, além de festas juninas e do futebol, duas datas importantes para a vida na Terra: o “Dia Mundial do Meio Ambiente” (dia 05 de junho) e o “Dia Mundial dos Oceanos” (08 de junho). Datas excelentes para meditarmos sobre nossas ações frente à proteção do meio ambiente e dos oceanos, incluindo-se naturalmente os rios.
O importante é que hoje entendemos que precisamos cuidar da Natureza, especialmente dos oceanos, que ocupam 71% da superfície da Terra. Estudos científicos trazem à tona uma realidade profunda: ”a espécie humana não pode mais se dar ao luxo de ignorar a poluição dos oceanos”.
Diz a oceanógrafa americana Sylvia Earle: “entendemos que o meio ambiente precisa ser cuidado, especialmente, o oceano porque ele é o controlador do clima, o controlador do tempo; é onde está a maior parte da água e a maior parte da vida na Terra; é ele quem faz a química e controle a temperatura do planeta.
O oceano é o “Coração Azul da Terra” se ele estiver bem a Terra e todos os seres que a habitam ficarão bem.
Um desafio para este século é a poluição causada pelo plástico. O que fazer com o seu descarte?
O problema da polução do plástico é do mundo todo. Cerca de 75% das 8,3 bilhões de toneladas de plásticos, produzidas pelo ser humano desde sua invenção, já viraram lixo, e só 20% desses resíduos foram incinerados ou reciclados de algum modo, de acordo com estudo publicado em 2.017.
O plástico descartado ou jogado nas ruas e bocas de lobo (bueiros) juntamente com outras embalagens são levados pelos rios e pelas chuvas, poluindo ainda mais o meio ambiente, rios, mares.
O padrão de consumo mudou muito, desde a segunda metade do século XX até hoje, vivemos numa sociedade exageradamente consumista, isto acarreta um grande aumente de lixo, de materiais poluidores. Isso sem falarmos de o lixo radioativo.
Pensemos bem, o que podemos fazer para proteger o planeta em que vivemos, para proteger o Coração Azul da Terra?

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também

Close
Close