A biotecnologia e a educação


A Biotecnologia é uma área da ciência voltada à utilização de sistemas e organismos vivos na criação e melhoria de técnicas e produtos. Esta área é uma das mais promissoras para os próximos anos. Esta área abrange a engenharia, a química industrial, a biologia, a robótica, entre outras atividades e profissões. A aplicação de princípios científicos e tecnológicos no processamento de materiais por agentes biológicos com objetivo de otimizar e melhorar à produção de serviços e mercadorias necessita cada vez mais de profissionais versáteis e com amplo conhecimento.

A modernização dos meios de produção que vão desde o setor de alimentos até o seguimento de saúde tem forte influência da biotecnologia e dos sistemas que esta produz. Para os educadores, as novas tecnologias trouxeram uma preocupação de como formar bem os futuros profissionais para que estes não sintam tanto a diferença entre o que se aprendeu no ensino básico e médio e na graduação e o que o mercado busca deste novo profissional. Investir na base da educação é fundamental para os novos tempos uma vez que se o educador não mostrar ao educando o mundo em que vive, em um futuro não teremos bons profissionais ou profissionais engajados as novas situações profissionais e sociais.

É vital para o educando compreender as inter-relações entre o entendimento científico e as mudanças tecnológicas, isso implica em criar situações e envolver os alunos em atividades que promovam o aprendizado de Biologia. Sabemos bem que esta lacuna deve ser preenchida a curto prazo evitando o descompasso entre a realidade do mundo do trabalho e o aprendizado. Estamos passando por um processo de (re)construção do conhecimento, e a escola deve socializar e difundir estas novas formas de conhecimento criando subsídios para o bom aprendizado adequado a realidade.

É preciso novos investimentos nos materiais paradidáticos buscando aprimorar e enriquecer a informação nas escolas, nas universidades e nos cursos de extensão. Fica evidente que os
investimentos são mais significativos na rede privada ficando a rede pública aquém destes investimentos. O contraste na educação de nosso país fica claro a medida que pesquisas recentes mostram que somente 36% dos alunos que completam o ensino médio na rede pública tem acesso a uma faculdade, enquanto 76% dos alunos da rede privada quando completam o ensino médio tem acesso a faculdade.

Vivemos em um país de contrastes, e se considerarmos índices sociais como a cor, sexo e classe social estes dados se acentuam. A ferramenta mais importante para a sociedade
é a educação, e está necessita de atenção especial pois, sem uma boa base e conhecimento não poderemos desenvolver com eficácia áreas de extrema importância como a biotecnologia.

 

Saudações Biomédicas

NOSSOS PARCEIROS