O significado da palavra raça para algumas ciências

Raça e racismo – texto 1 (Tópicos retirados do Livro: Raça / Racismo: Relações com Doença Falciforme e Talassemia)


A palavra Raça vem do italiano (razza) sendo um conceito que obedece a diversos parâmetros para classificar populações diferentes de u’a mesma espécie biológica de acordo com as suas características. O conceito de Raça variou e se modificou com o tempo, na dependência da cada área, entre estes conceitos temos:

A) Sociologia classificava os seres humanos que tinham uma ou mais características consideradas “Socialmente Significativas”, sendo que no final do século XIX a Sociologia abandonou as explicações sobre o mundo social baseados em Raças.

B) Biologia através dos zoólogos consideram as raças sinônimos de subespécies, que se caracterizam através da comprovação de linhagens distintas dentro das espécies animais, comprovadas geneticamente. Na espécie Homo sapiens – que é a espécie humana – se se caracteriza por ter ausência da diferenciação genética.

C) Genética, as diferentes adaptações que ocorrem a nível racial não alteram a estrutura em relação a espécie Homo sapiens, e a unidade fundamental da espécie humana, a nível de macro análises permanece imutável e o patrimônio hereditário dos humanos é comum a todos, e a palavra raça não identifica nenhuma realidade biológica reconhecível no DNA da espécie humana.

D) Etnologia, é a ciência que estuda os fatos e documentos no âmbito da Antropologia Cultural e Social. Através dos seus achados a Etnologia, tem apresentado importantes recursos a favor da não existência das diferenças raciais nos seres humano, através da recuperação dos conhecimentos e técnicas das mais diversas áreas que estão relacionadas com a Antropologia Médica, a Farmacologia e a Psicologia.

E) Paleontologia que através dos estudos dos registros fósseis, procura compreender a existência humana na terra, desde a época da pré-história, estes estudos associados as descobertas da Genética e da Etnologia ajudaram a desacreditar na existência da Raça, quando empregada para os seres humanos (1, 2, 3, 4, 5).

SIGNIFICADO DAS CLASSIFICAÇÕES RACIAIS PARA OS HUMANOS: O termo “Raça” não desapareceu totalmente do discurso científico. Em algumas áreas, tais como a Biologia e a Antropologia Física, criaram a ideia de que a espécie humana poderia ser dividida em subespécies, tal como o mundo animal, e que tal divisão estaria associada ao desenvolvimento diferencial de valores morais, de dotes psíquicos e intelectuais entre os seres humanos. 

Para Guimarães (6) os conceitos de Raça foram ciência por um certo tempo, mas depois virou pseudociência, dando origem ao surgimento do Racismo, que não existiria se não houvesse estes conceitos que geraram as subespécies dentro das populações humanas (6).

Referências
1) Stelling LFP. “Raças humanas” e raças biológicas em livros didáticos de Biologia de ensino médio. Tese de Mestrado, 2007. Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense. Niterói.
2) Keita SOY, Kittles RA, Royal CDM, et al. Conceptualizing human variation. Nature Genetics, 36 (11s): S27-S20, 2004.
3) ITZN. International Trust for Zoological Nomenclature. Comisión Internacional de Nomenclatura Zoológica. Código Internacional de Nomenclatura Zoólogica, 4ª. Edición, 2000, Versión 2009. http://www.sam.mncn.csic.es/codigo.pdf Consulta em 25 / 10 / 2017.
4) Crochik JL. Preconceito, Indivíduo e Cultura. Casa do Psicólogo, 1 de janeiro de 2006.
5) Poz JD. Manual de etnografia. Tradução em língua portuguesa de: Mauss M. Manuel d’ethnographie (Cours donnés à l’Institut d’Ethnologie de l’Université de Paris, réunis par M. Leiris & D. Paulme). Paris: Payot, 1947. Lisboa: Editorial Pórtico, 1972. Cadernos de Campo, São Paulo, n. 16, p.1-304, 2007.
6) Guimarães ASA. Como trabalhar com “raça” em Sociologia. Educação e Pesquisa, São Paulo. 29 (1): 93-107, 2003.

 

NOSSOS PARCEIROS