O uso de sistemas inteligentes para otimização de processos


O uso de sistemas inteligentes nas empresas já é uma realidade que está sendo aperfeiçoada a cada minuto. Juntos, inovações em cloud, ferramentas analíticas, blockchain, cognitiva, realidade digital, negócios de tecnologia e cibernética que provavelmente dominarão os negócios e os mercados corporativos em uma extensão ainda maior do que as tecnologias individuais. Essa tendência pode ser percebida no setor de medicina diagnóstica diante de softwares que otimizam processos e reduzem custos operacionais dos laboratórios, tornando o segmento cada vez mais competitivo. Uma delas é o uso de sistemas de informação responsáveis por automatizar e integrar todas as operações, otimizando tempo e buscando excelência no atendimento.

Para alcançar a eficiência operacional, os laboratórios investem cada vez mais em sistemas que possibilitem sua gestão completa e integrada, com segurança, agilidade e rastreabilidade de processos de automação, permitindo o controle total de todas as etapas do processo analítico. Além de oferecer a integração total de processos do pré ao pósanalítico, interfaces inteligentes que trazem rapidez e segurança nas atividades laboratoriais - essa é apenas uma de muitas tendências tecnológicas que estão aprimorando o setor da medicina diagnóstica, onde o avanço da inteligência artificial pode quebrar muitos paradigmas.

Na área da saúde, o uso das tecnologias, incluindo Iot (Internet das Coisas) e Inteligência Artificial, que analisam os dados coletados a partir de dispositivos conectados e os correlacionam com informações da literatura médica, é uma tendência já em evidência. Segundo a International Data Corporation (IDC), os projetos de IoT ganham força, fazendo com que o mercado total no Brasil seja superior a US$ 8 bilhões, neste ano.

Essas tecnologias já estão sendo implementadas em várias instituições do setor, principalmente nas áreas voltadas para o cuidado com o paciente. Juntas, elas irão revolucionar a medicina e a vida das pessoas, com retorno do investimento comprovado em hospitais e laboratórios. Há uma década, muitas empresas conseguiam obter vantagem competitiva adotando inovações e tendências que já estavam em andamento. Hoje, para atender os laboratórios, as empresas de tecnologia da informação buscam soluções pensando em como a tecnologia pode alavancar não só a saúde empresarial dos clientes, mas sobretudo a assistência ao bem-estar das pessoas.