Organização de Mulheres nas Análises Clínicas


Por Andrea Penna

Labornews: Por que criaram, a OFAC?

Marbenha Linko: A Organização Feminina de Análises Clínicas, OFAC, foi criada em março de 2018, com a intenção de reunir mulheres, gestoras, proprietárias de laboratórios, líderes de sociedades e conselhos de classes e instituições. A ideia foi fazer um grupo feminino para trocar informações técnicocientíficas na área de análises clínicas. E o grupo foi crescendo desde então.

Labornews: O que fez o grupo se tornar uma referência?

Marbenha Linko: Inicialmente, quando tive a ideia de chamar um professor conhecido e amigo para dar palestra ao grupo de gestoras. Éramos 23 mulheres de várias regiões do Brasil, até então. Como o evento foi muito bom, fizemos outro na semana seguinte e assim decidimos externar e convidar para palestrar, nossos amigos. Deu tão certo que criamos um grupo bem maior. Na ocasião nem tínhamos formalizado o nome: éramos amigos que em comum queriam ganhar e levar conhecimento na área de análises clínicas. Queríamos que essas informações e conhecimento chegassem a todas às regiões do Brasil. Assim fizemos nosso primeiro OFAC CONVIDA, e nesse evento tivemos muitos convidados e participantes. Essa primeira palestra foi feita no whastapp, somente com áudio. O sucesso foi tão grande que fizemos nosso primeiro encontro no Congresso Brasileiro de Analises clínicas, que aconteceu no Rio de Janeiro.

Labornews: E a ideia do prêmio da OFAC hoje tão cobiçado?

Marbenha Linko: A partir desse encontro tivemos muitas ideias e resolvemos dar um prêmio aos palestrantes que gentilmente estariam nos dando aula. Entregamos a eles, um troféu, que é nossa logomarca, um sapatinho scarpin-microscópio: O sapato que significa o empoderamento, autoestima feminina e o salto em microscópio que é nosso instrumento de trabalho. E assim o grupo foi crescendo, quem participava chamando mais gente. Hoje temos três grupos: o OFAC Business, que aborda negócios, laboratórios, problemas das nossas rotinas. Principalmente agora, na época da pandemia, quando enfrentamos vários tipos de problemas, o que fazer, de que forma fazer. Falamos também de equipamentos, quais os melhores, quais são os reagentes que podemos utilizar. Enfim, trocas de informações técnico-cientificas de rotina vivenciadas por nós.

Labornews: E os outros grupos da OFAC?

Marbenha Linko: Temos o OFAC VIP, que aliás foi o primeiro grupo da OFAC, onde participam profissionais renomados, como Dr Bactéria, Dr Biossegurança. Participam líderes como presidentes de associações, de sociedades, como o Dr Barcellos (presidente da SBAC), dentre outros, como diretores de conselhos. E também temos profissionais, responsáveis técnicos, gestores, proprietários de laboratórios. E recentemente, abrimos, em 2020, o grupo OFAC University, onde estudantes dos últimos períodos de faculdades, e egressos até dois anos de formados, participam. A ideia é prepará-los para o mercado de trabalho. É um grupo jovem, dinâmico. Eles vão conhecendo a OFAC e com o tempo vão migrar para outros grupos, onde estão os gestores e proprietários de laboratórios para poderem aprender.

Labornews: É então uma excelente oportunidade de network?

Marbenha Linko: Sim, a OFAC têm sido uma ótima oportunidade para aprendizado e network. Podemos dizer que criamos uma “família”. Hoje, somamos cerca de 750 integrantes nos grupos de WhatsApp, fora Instagram, Facebook e recentemente YOUTUBE, onde acontece atualmente o OFAC Convida. A maioria é dentro de análises clínicas.

Labornews: A motivação para criar então foi mudando ao longo do tempo.

Marbenha Linko: Sim. inicialmente era apenas um grupo de mulheres para trocar informações, criado por um grupo de amizade. Cresceu e foi se tornando o que é hoje. Comemoramos três anos de fundação em março de 2021, quando faremos a entrega do scarpin-microscópio que é nossa marca desde o começo, nossa forma de homenagear o melhor palestrante, o melhor profissional, o destaque para gestoras OFAC. Somos 8 gestoras cada uma exercendo uma função na sua área específica, sendo eu, como presidente na direção da organização. De certa forma, dando reconhecimento às analises clínicas, esse mercado de atuação.

Labornews: Alguma informação complementar?

Marbenha Linko: Quero enfatizar que foi um sonho realizado, gratificante trabalhar com a OFAC.


Por Andrea Penna

 

 

NOSSOS PARCEIROS