Escolhendo a solução certa de água purificada para laboratório


Como a água purificada é o reagente mais comum em processos científicos e de laboratório, é vital que o nível correto de pureza seja alcançado e mantido. Embora existam abordagens diferentes para o fornecimento de água pura, é importante considerar os requisitos e como será usado para garantir a escolha da melhor solução.
 
Comprar água pura engarrafada (também conhecida como água empacotada) pode parecer a rota mais econômica, pois não requer investimento de capital ou custos de manutenção contínuos. Também pode ser visto como uma opção simples, pois pode ser gerenciado da mesma maneira que outros reagentes de laboratório com datas de validade claras e documentação de sua
pureza.
 
No entanto, é importante estar ciente dos possíveis problemas. Em primeiro lugar, o nível de pureza declarado (Tipo I, Tipo II, Tipo III etc.) identifica apenas a pureza da água usada no momento de encher os recipientes - a maneira como a água é armazenada e usada, bem como o material da garrafa, afetará a pureza da água enquanto estiver armazenada. Por exemplo, a água purificada é normalmente fornecida em garrafas plásticas, que, se não forem fabricadas e manuseadas corretamente, podem contaminar a água com plastificantes orgânicos, agentes desmoldantes, solventes e monômeros - especialmente se armazenados por longos períodos de tempo.
 
Além disso, uma vez aberta a garrafa, a pureza começará a se degradar. Quando uma quantidade de água é removida, o ar será inevitavelmente aspirado e contaminantes bacterianos, iônicos e orgânicos serão introduzidos. Dentro de poucos minutos, principalmente se houver agitação, o que antes era água ultrapura se torna agora água de qualidade geral devido à absorção de impurezas transportadas pelo ar. (veja o gráfico abaixo)
 
 
Como tal, o Instituto de Padrões Clínicos e Laboratoriais (CLSI) recomenda que os laboratórios comprem apenas volumes de água engarrafada que podem ser usados rapidamente para minimizar o grau de degradação. Essa contaminação é um problema maior na água ultrapura Tipo I, devido ao seu alto grau de reatividade. Além disso, se o manuseio não ocorrer em ambiente controlado, sob
fluxo laminar, devido a presença de bactérias e endotoxinas, a água pode tornar-se inaceitavelmente contaminada assim que o recipiente é aberto, e deve-se ainda ter cuidado ao armazenar para uso posterior.
 
Considerações adicionais ao usar água embalada são as possibilidades de aumento de custos e o nível de resíduos produzidos. Se grandes quantidades de água pura forem usadas pelo laboratório, a água engarrafada pode se tornar cara, especialmente se for comprada em quantidades relativamente menores para proteger a integridade da água. O lixo plástico gerado a partir da água engarrafada também pode ser significativo. Estima-se que em todo o mundo os laboratórios criem cerca de 5,5 milhões de toneladas de resíduos plásticos por ano - o peso equivalente a 67 navios de cruzeiro.
 
A alternativa à água engarrafada é investir em um sistema de purificação interno, que muitas vezes pode se mostrar mais econômico, especialmente a longo prazo. Mesmo quando todo o custo de vida útil do sistema é considerado, incluindo o investimento e a manutenção iniciais, podem ser alcançados custos muito baixos por litro de água. Esses sistemas também ajudam a reduzir o impacto ambiental da organização, eliminando o desperdício.
 
Há uma variedade de sistemas diferentes disponíveis para atender quase todos os tamanhos de requisitos de laboratório ou processo. Um sistema de purificação também pode fornecer flexibilidade em termos de pureza da água, conforme as necessidades do laboratório mudem com o tempo.
 
Entre em contato com nossa equipe para discutir suas necessidades e descobrir mais sobre os sistemas que oferecemos.
 
Sobre a Veolia
 
O grupo Veolia é a referência mundial em gestão otimizada dos recursos. Presente nos cinco continentes com mais de 171000 colaboradores, o Grupo concebe e implementa soluções para a gestão da água, dos resíduos e da energia, que fomentam o desenvolvimento sustentável das cidades e das indústrias. Com suas três atividades complementares, Veolia contribui ao desenvolvimento do acesso aos recursos, à preservação e renovação dos recursos disponíveis.
 
Em 2018, o grupo Veolia trouxe água potável para 95 milhões de habitantes e saneamento para 63 milhões, produziu cerca de 56 milhões de megawatt/hora e valorizou 49 milhões de toneladas de resíduos.
 
Veolia Environnement (Paris Euronext : VIE) realizou em 2018 um faturamento consolidado de 25,91 bilhões de euros.