Tuberculose: exames específicos podem ajudar no controle da doença


A cada ano mais de 70 mil pessoas são diagnosticadas com tuberculose no Brasil, cerca de 4,5 mil desses casos acabam em óbito. A doença é causada por uma bactéria chamada Mycobacterium Tuberculosis ou Bacilo de Koch (BK), que afeta principalmente os pulmões, mas também pode infectar qualquer outra parte do corpo, incluindo os ossos e o sistema nervoso.

Estima-se que 10% das pessoas infectadas vão desenvolver a forma ativa e contagiosa da doença em algum momento da vida. A transmissão ocorre de forma direta, ou seja, de um doente ao outro, principalmente pela via respiratória, ao falar, espirrar e, principalmente, ao tossir, espalhando no ar partículas com bacilos de Koch em forma de aerossóis, que ao serem inaladas, ficam no trato respiratório superior (garganta e nariz) e podem chegar até os alvéolos, ocasionando uma rápida resposta inflamatória e comprometendo as células de defesa do organismo, onde a bactéria começa a se multiplicar.

Diagnóstico
A tuberculose é considerada um grande problema de saúde pública e seu foco transmissor está cada vez mais resistente a medicamentos. A chave para o controle da doença é a rápida detecção e, consequentemente, a cura de novos casos.

A Mycobacterium Tuberculosis, é uma espécie cultivável e de maior importância médica para o diagnóstico da doença por ser seu principal agente etiológico. A baciloscopia é um meio rápido de triagem, que pode auxiliar na detecção precoce do bacilo.

No DB, além da baciloscopia, é realizada a cultura para Micobactéria através da semeadura do material clínico em meio específico (meio de Lowestein Jensen). Por ser um meio rico para crescimento, alguns materiais clínicos passam por descontaminação prévia à semeadura. Após a evidência de crescimento de colônias suspeitas, é realizada a baciloscopia destas através de coloração de Ziehl-Neelsen. Em caso positivo, o laudo sugestivo de morfologia compatível com a Micobactéria é liberado e a cepa fica disponível para resgate e encaminhamento ao Laboratório de Referência (LACEN).

Outro teste extremamente importante é o Mycobacterium tuberculosis (MTB) detecção por PCR. Este teste, liberado em até 5 dias úteis, é capaz de detectar o complexo MTB, composto pelo grupo: M. tuberculosis, M. bovis, M. africanum e M. microti. Também é capaz de detectar cepas de vacina BCG. O resultado detectado para este teste deve ser considerado apenas como prova da doença e não como monitoramento.

O DB também oferece aos seus clientes o teste de ANTICORPOS IGM ANTI MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS que serve como um importante complemento para o diagnóstico de tuberculose. Os resultados dos testes devem ser correlacionados aos demais dados clínicos e testes complementares.

Referências:
MINISTÉRIO DA SAÚDE. Tuberculose. Disponível em: < http://portalms.saude.gov.br/saude-de-a-z/tuberculose> Acesso em: 08 fev. 2019.
MINHA VIDA. Tuberculose: sintomas, tratamentos e causas. Disponível em: Acesso em: 08 fev. 2019.
SECRETARIA DA SAÚDE. Tuberculose. Disponível em: Acesso em: 18 fev. 2019.


DB – Diagnósticos do Brasil
Tel.: (41)3299-3400
www.diagnosticosdobrasil.com.br
db@dbdiagnosticos.com.br