Hospital Alemão Oswaldo Cruz implementa tecnologia de última geração para o tratamento de linfomas cutâneos de células-T

A tecnologia de radioterapia Total Skin Irradiation (TSI) é usada para os casos mais graves da doença


O Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, por meio do seu Núcleo de Linfoma e Mieloma, acaba de implementar a tecnologia de radioterapia Total Skin Radiation (TSI), voltada para o tratamento de linfomas de pele de células-T em estágio avançado.

 

O Núcleo de Linfoma e Mieloma do Hospital Alemão Oswaldo Cruz é um dos poucos centros no país que já contam com essa tecnologia. O equipamento estará disponível para uso dos pacientes em maio deste ano.

 

Os linfomas cutâneos são um subtipo de Linfoma Não Hodgkin, ou seja, um tipo de câncer que tem origem nas células do sistema linfático e que se espalha de maneira não ordenada. Mais complexo, tem incidencia maior em homens do que em mulheres e acomete pessoas na faixa dos 70 anos.

 

Segundo o coordenador do Núcleo, Dr. Otávio Baiocchi, o uso da radioterapia de TSI pode aumentar a qualidade de vida do paciente, já que trata-se de uma doença crônica. “Os pacientes diagnosticados com esse tipo de linfoma em estágio avançado sofrem com os sintomas da doença, que causam extrema coceira na pele e feridas que podem gerar infecções mais graves”, explica o hematologista.

 

O especialista explica ainda que atualmente, sem a tecnologia TSI, os linfomas cutâneos são tratados com fototerapia, que consiste na aplicação de raios UVA, além de medicamentos orais, como os corticoides. O tratamento é mais indicado para casos leves e moderados da doença. “Com o uso da tecnologia TSI, além de retardar o uso da quimioterapia, os pacientes tem uma diminuição considerável dos sintomas da doença, gerando mais qualidade de vida para esse paciente” aponta o especialista.

 

 

https://www.hospitaloswaldocruz.org.br/

 

Fonte: Conteúdo Comunicação

NOSSOS PARCEIROS