SER E ESTAR 2019



Dr. Irineu Grinberg
Ex-Presidente da Sbac
Diretor da Lab Farm Consult
irineugrinberg@gmail.com

Na passagem do ano novo, todo ser racional comete uma retrospecção e faz um balanço do que passou e do que virá. Uma busca aos ativos e passivos da vida passada, atual e futura

Há quem o faça de forma lenta e estudada, outros apenas em flashes.

Não sou exceção. Desta forma, fui procurar na literatura especializada previsões e tendências para 2019. Muito difícil. Entrei numa série de termos para os quais nunca tive afinidade e substancialmente compreensão. Numerologia, astrologia, arcano, tarot, chakra da garganta e plexo solar.

Entretanto, alguns dados posso adiantar:

As pedras fundamentais serão ágata e água marinha. O amarelo a cor do ano. Acredito que apenas esses dados sejam suficientes. Com eles poderemos atravessar o ano, com galhardia, estoicismo e perseverança.

Assim, não me restaram alternativas. Fui buscar nos caderninhos o que poderá vir e acontecer num futuro próximo. Nessa situação, ficará difícil o estabelecimento de datas. Tudo acontece de modo súbito, tal como numa explosão de boas novas, principalmente quando agregam componentes que poderão ser úteis à qualidade de vida.

Poderemos prever para muito breve o transporte de amostras biológicas em drones projetados e construídos de acordo com todas as normas de segurança, tanto das amostras, como do entorno. Todo e qualquer tipo de material destinado à execução de testes laboratoriais poderão ser acomodados nesses equipamentos. Inclusive, previsão garantida, hemogramas remunerados a R$ 4,11 e dosagens bioquímicas a R$ 1,85.

Tecnologias evoluem e interagem para criar o futuro. Em robótica, veículos, drones (já citados) e eletrodomésticos. No mar, terra, ar e ambiente digital utilizando diferentes tipos de capacidade, coordenação e inteligência artificial.

Existem previsões para que nos próximos dois anos 10% dos automóveis produzidos terão capacidade de condução autônoma. Consta que já nasceu a última pessoa a portar uma carteira de habilitação para direção de veículos automotores.

Entrementes, aguardaremos a publicação por parte da ANVISA das versões definitivas das RDCs 44 e 302, que poderão mudar de forma impactante o atendimento em saúde no país.

O vaso sanitário inteligente já é uma realidade. Faltam apenas investimentos para que sejam produzidos em escala comercial. Comportam um ou mais chips que, em contato com a urina, podem medir volume urinário, e, à semelhança de uma tira de urina, podem pesquisar vários componentes, cuja presença podem orientar o diagnóstico de diversas patologias. Se utilizados em enfermarias poderão ser colocados tantos chips quantos necessários em relação ao número de pacientes cujo monitoramento é prescrito.

Como contraste, é imperioso citar a dificuldade que pacientes encontram, em todo o país, para autorizar e realizar exames tomográficos, ressonâncias ou até ecografias.

As inovações voam a nível supersônico. Não se pode deixar de acompanhar por um só momento os novos acontecimentos tecnológicos, pois a previsão é de que após o lançamento e consumo das inovações futuras, o tempo útil de uso, antes da obsolescência, será de 5 anos.

Bem mais tranquilo é acreditar que amarelo, ágata e água marinha serão o caminho para saúde, felicidade e alegria em 2019. É o que se deseja para todos. Merecemos.